terça-feira, 10 de abril de 2012

Abandono continua na Av. do Canal de Setúbal

Buracos estão por toda parte na Av. do Canal de Setúbal. Prefeitura de Jaboatão prometeu que faria o recapeamento da via em agosto do ano passado, mas não cumpriu
 

Dar uma volta na Av. do Canal de Setúbal, como é popularmente conhecida a via que começa em Prazeres, na altura do Shopping Guararapes e se estende até a Lagoa Olho D'água (cortando diversas comunidades) é um problema há anos. Desde que foi inaugurada em 2005, a via quase não recebe manutenção. Buracos, lixo, animais soltos, carroças e até mesmo criadouros de animais são encontrados nos cerca de 3 km das duas faixas que acompanham o canal de Setúbal até a lagoa. 

A última manutenção feita na via pela prefeitura de Jaboatão foi em janeiro do ano passado. Na ocasião, a avenida foi parcialmente sinalizada e trabalhos de limpeza foram executados. Criadouros de animais também foram desmanchados. Na época, a prefeitura prometeu  ainda que faria um trabalho permanente de manutenção da via e que o recapeamento da avenida seria feito em agosto do ano passado, o que não aconteceu. E tem mais... a prefeitura prometeu que 5 novas linhas de ônibus passariam a circular no local. Também não cumpriu, deixando muita gente que mora lá decepcionada...

No meio de tantas promessas não cumpridas, os moradores vem sofrendo diariamente com o abandono que o local vem sofrendo.  Resta agora saber se a prefeitura vai resolver de vez este problema da via ou continuar ignorando a população de baixa renda que vive sem qualquer assistência... Assim não dar!

Avenida do Canal de Setúbal (em vermelho) tem cerca de 3km de extensão, em duas vias, que margeiam o canal de Setúbal. Começa na Av. Barreto de Menezes e termina na Lagoa Olho D'água. Durante seu percurso, corta bairros populosos e de baixa renda, como Cajueiro Seco, Prazeres e Jardim Piedade.


Um comentário:

Paulo Oliveira disse...

Ah... já morei em set 2005/dez 2005 em Piedade e minha casa não era tão longe dessa avenida, onde, inclusive, já andei muito. Pelo menos tentei. Era toda esburacada, tinha verdadeiras CRATERAS. Um dai teve uma enchente em PE e eu quase morro por ali, caindo numa dessas crateras. Foi Deus...

Caro Herbert, o certo é: "assim não dá".

abraço.