sábado, 31 de março de 2012

Leitor do blog reclama de obras na Rua Maestro Nelson Ferreira

 Leitor já denunciou irregularidades ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado, mas as obras irregulares continuam

A prefeitura de Jaboatão dos Guararapes precisa explicar ao povo do município (afinal o dinheiro de impostos é recolhido de todos nós) por que a pavimentando da rua Maestro Nelson Ferreira, no bairro de Piedade, está sendo feita de qualquer jeito, sem ter retirado as ocupações irregulares, embora a maioria já tenha recebido indenizações na gestão Rodovalho?

A prefeitura teve três anos para acionar a justiça e retirar as invasões irregulares. Por que o custo da obra da rua Maestro Nelson Ferreira é a maior de todas e a rua está sendo estreitada? Se a Maestro Nelson Ferreira é uma via que leva-nos ao metrô de Cajueiro Seco, por que ser estreitada de 09 para 06 metros de largura nos pontos onde existem invasões?
Aqui em Jaboatão o incentivo as favelas é uma coisa comum, feita para promover políticos e depois solicitar verba para programas sociais. Varias ruas no município estão sendo pavimentadas sem a preocupação de se retirar as invasões, o que dar a entender que em ano de eleição vale tudo. Futuramente vem outro prefeito que vai gastar mais dinheiro para que a rua tenha sua largura normal. Então, por que não fazer o certo agora? A rua é um espaço público a prefeitura não pode permitir que invasões ocupem o espaço público. Isso sem falar nas calçadas, pois como a rua está sendo estreitada o povo terá que andar no meio da rua, arriscando a vida?
 
Outra observação importante é que a rua Maestro Nelson Ferreira é a que tem o maior custo, embora as demais tenham quase o mesmo tamanho a ser pavimentada. A rua Waldemar Basgal, por exemplo, está orçada em R$287.353,16 e tem 550 metros de extensão. Já a rua Maestro Nelson Ferreira, que já tem um bom sistema de drenagem feito na gestão Newton Carneiro, está orçada em R$707.837,15 e só possui 580 metros para ser pavimentada.

Já acionei o Ministério Público e a obra continua. Falei pessoalmente com o prefeito Elias Gomes, que prometeu resolver e até agora nada. Informei ao Ministério das Cidades e agora estou informando ao Tribunal de Contas do Estado. Vamos ver onde vai dar.

José Carlos Alves
Morador do local

Confira as imagens da rua enviadas pelo leitor:
 




5 comentários:

fabio pinto disse...

Em ano eleitoral vale tudo, os gestores não estão preocupados no amanhã e sim na possibilidade de garantir uns votinhos. Infelizmente os órgãos fiscalizadores não agem na velocidade desejada pela população. É uma pena ver que fatos como este ainda acontecem.

Fred Pinheiro disse...

Fabio Pinto, essa denuncia e seria. Nao existe apenas essa. Ta na hora de se trabalhar e juntar o maior numero de provas possiveis e denunciar. Isso nao existe. O povo continua a ser enganado pq quem vive no local nao denuncia e nao conta pros demais. Injusto isso. Vamos denunciar.

Xando disse...

Sou morador desta rua e vejo nesta pavimentação uma ótima oportunidade de desafogar o trânsito. No entanto, a coisa precisa ser feita com seriedade e puslo firme, e não com esse populismo pré-eleitoral! Sr. Prefeito Elias Gomes, exigimos que esta obra seja feita da forma como deve ser, sem estreitamento!

Ronaldo disse...

Essa rua é só mais um exemplo!Incrível é o que se vê na rua andaraí.Fizeram as canaletas até a invasão que é um duplex que ocupa metade da rua.O detalhe é que só existe esse imóvel obstruindo a rua então não sairia caro realizar o serviço direito.Se era pra fazer um serviço desses pq iniciaram a obra?Não tem dinheiro pra indenizações?Pq a prefeitura não faz um cadastro de imóveis que estão obstruindo ruas e coloca essas pessoas em conjuntos apropriados?É muita incompetência junta!!!

Paulo Oliveira disse...

Primeiramente, parabenizo de pé o morador José Carlos Alves. Homem de atitude.

Sim, sim. Morei na rua Mario Pereira Amador, que fica ao lado da Nélson Ferreira, e lembro que em 2005 foi feito mesmo um grande sistema de drenagem. Não entendo por que ser uma obra tão cara.

E não sabia que na gestão Rodovalho algumas moradias foram indenizadas.

Meu Deus! Que vergonha, prefeito Elias!