quarta-feira, 23 de março de 2011

Uma breve avaliação do governo Elias Gomes

Há pouco mais de 2 anos no poder, o prefeito Elias Gomes (PSDB) tem feito o possível para mudar Jaboatão. Mesmo assim, a população ainda acha as ações muito lentas, indo em direção ao básico do que uma gestão pode fazer. Apesar de aparentar ter vontade de realizar alguma mudança, Elias vem enfrentando alguns obstáculos, que vou enumerar de forma construtiva aqui neste post:

Falta de apóio do Governo do Estado, já que Jaboatão é oposição 

Por mais que se fale que Elias é amigo do governador Eduardo Campos, o que fica claro para a opinião pública é que o governador não mistura estima pessoal com política. Nesta linha de raciocínio, não é difícil chegar a conclusão que Jaboatão recebe quase nenhum incentivo financeiro do Estado, pois Eduardo Campos não daria a faca e o queijo para a oposição. 

Das obras do Estado previstas em Jaboatão, poucas avançam. Apenas as essenciais estão em execução, como a Estrada da Batalha, por exemplo, que vai beneficiar a ligação da Região Metropolitana do Recife com Suape, passando por Jaboatão. 

A revitalização da Lagoa Olho D'água é um exemplo de obra estruturadora de urbanização que não sai do papel. Sendo tocada pelo Governo do Estado, a obra está atrasada. Muita gente já diz que é proposital, que Eduardo está deixando passar o tempo, pois uma obra desta magnetude levantaria a moral de qualquer gestor municipal. 

Faz-se o básico, o que já é melhor do que os governos anteriores
.
Outra falha do governo é fazer o básico do básico. Hoje Jaboatão tem uma limpeza e coleta de lixo regulares, algumas escolas a mais, além de algumas obras para amenizar o sofrimento dos moradores, como a colocação de gel anti-deslizante nas barreiras e terraplenagem em ruas esburacadas. Nada definitivo, mas já melhor do que nas gestões anteriores. A falta de obras de saneamento e infraestrutura, tão importantes para a cidade, faz a popularidade de Elias Gomes cair. Mesmo assim, com a falta de oposição em Jaboatão, Elias continua forte, tendo chances de vencer em 2012. 


Falhas de comunicação?

Um dos grandes trunfos do Governo Elias Gomes é a sua comunicação. A conquista principal foi o web site da prefeitura, que está sempre atualizado e informando as ações do governo. Apesar de eficiente, os exageros fazem com que, paradoxalmente, a comunicação tenha efeitos negativos à imagem da gestão em alguns momentos. 

As notícias postadas por uma equipe competente de jornalistas, nem sempre correspondem a realidade. Muita coisa é dita e não cumprida, deixando brechas para as críticas. Culpa da falta de planejamento das secretarias. E o pessoal de comunicação acaba pagando o parto. 

Secretarias inchadas e inoperantes 

Outra grande dor de cabeça da gestão foi o grande número de secretarias. Procurando agradar a todos os aliados políticos (até aqueles que se aliaram depois da vitória), Elias cometeu o erro de criar novas secretarias, que somadas totalizaram 22. Quando percebeu que perdia o controle da situação, diminuiu teoricamente esse número para 11. O problema é que as decisões foram centralizadas nas mãos de 11 secretários, mas as estruturas das outras 22 secretarias continuaram a existir, mantendo os vícios e inoperabilidade antigos. A velha história dos tomates podres que acaba contaminando todo o cesto... 

Sem oposição, quem vai criticar para estimular as mudanças? 

Hoje, Jaboatão está praticamente sem oposição. A minguada que ainda sobrevive não tem voz ativa. Atualmente, Elias tem o apóio majoritário dos vereadores, naquela velha política do tapinha nas costas e do "me ajuda que que te ajudo também". Politicamente isso só é bom para o projeto pessoal de um político, não para um estado de direito democrático. Sem oposição, quem vai criticar, fiscalizar e cobrar para estimular as mudanças? 

"A culpa é das gestões passadas?" 

Essa frase já não cola mais. É obvio que ninguém resolve os problemas de Jaboatão em 2 anos, mas pelo menos cumpra as promessas de campanha, como a pavimentação de 1000 ruas, 250 por ano, com recursos do próprio município. Outra promessa foi que Jaboatão teria taxa de esgoto de 60% na gestão Elias. Até agora nada foi feito e continuamos com apenas 8% de esgoto tratado, o que vem trazendo doenças, além de ter dado a Jaboatão o título de 6ª pior cidade em saneamento do Brasil.

Erros em licitações

Quando Elias tenta fezer, dá errado (pelo menos as obras grandes). Atualmente o prefeito vem esquentando a cabeça com constantes erros em licitações no município. Os erros acabam atrasando as obras que o prefeito precisa executar para vencer as eleições com folga. 

O trunfo poderá ser a obra de contenção do avanço do mar

O xeque-mate do governo Elias Gomes poderá ser a obra de contenção do avanço do mar. Já existem recursos de mais de R$ 50 milhões para a obra. E Elias tem pressa para começar ainda este ano, já que o ano que vem será eleitoral e a obra servirá como vitrine da candidatura a reeleição.

2 comentários:

Jornal disse...

olha o unico que é oposiçao e o vereador eliezer costa,que se diz canidato a prefeito

juniorpe disse...

Muito bom o texto Herbert. Parabéns. Sobre a questão de oposição, é lamentável que os vereadores tenham se "vendido" e não façam uma oposição saudável. Gostaria de lembrar que Elias tbm está oferecendo cargos a oposição para não ter concorrentes fortes em 2012. O PT, PV e outros partidos já fizeram um acordo com o psdb de Elias. Pode ver que André Campos já desistiu e foi para Recife, ser secretário de Turismo.