sábado, 4 de agosto de 2007

Educação na lama





Nem mesmo quando a atual Escola Pastor José Leôncio se chamava Escola José Rodovalho, em homenagem ao pai do ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Fernando Rodovalho, estava livre dos problemas de infra-estrutura. Quase sete anos se passaram desde a inauguração da referida escola e os problemas de saneamento básico continuam afligindo os mais de um mil alunos da unidade de ensino localizada numa comunidade carente às margens da Lagoa Olho D’áagua em Piedade.
Ruas sem pavimentação, saneamento e lamaçadas castram o direito à cidadania dos jovens estudantes que têm o prazer do aprendizado substituído pela indignação e revolta de terem uma educação literalmente na lama.

Sem a existência de uma rede de saneamento, a água da chuva se acumula nas ruas, misturando-se aos esgotos residenciais e logo em seguida desenbocando na lagoa, como mostram as imagens. Centenas de crianças e adolescentes dos turnos da manhã, tarde e noite, tentam driblar a água contaminada pulando as poças, que se acumulam até mesmo no portão de entrada da escola. Quando as chuvas são intensas, as aulas são suspensas até que a situação volte a ‘uma normalidade’ curiosamente tolerada pela comunidade, que provavelmente se ver impossibilitada de exigir do poder público uma providência ao problema que se arrasta há anos.

2 comentários:

Anônimo disse...

E um absurdo a situaçao da lagoa e da educaçao em jaboatao!!! Este prefeito, Newton Carneiro, deveria ter vergonha na cara, assim como os demais governantes e o sec de educaçao do municipio;

PARABENS PELO BLOG

Paulo Fernando
Piedade- jaboatao

Adjailma Ribeiro disse...

É um absurdo a situação desta escola. Não consiguo entender como os alunos conseguem estudar num ambiente deste tipo. Sem condições!
O pior é que quando chove nunca tem aula nesta escola. Um absurdo!
Aprefeitura deveria ter vergonha na cara e resolver esta situação. Se a rua que dá acesso a escola fosse pavimentada e saneada, com certeza tudo ficaria um pouco melhor. Os professores e os alunos ficam desistimulados a frequentar uma escola nestas condições precárias de funcionamento. Sem condições mesmo!!!!